Acompanhe no GoogleMaps o exato local que estamos percorrendo

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Samaipata (BO) a Aiquile (BO)

Em Samaipata o grupo foi dividido em dois. As mulheres voltariam para Santa Cruz de carro previamente contratado, para no dia seguinte pegarem um vôo de 30 minutos até Sucre.

Nós seguiríamos em direção a Sucre com uma parada para pernoite em Aiquile ou onde até pudéssemos ir.

Após o café da manhã fizemos nosssos preparativos.....





Ainda em Sasmaipata o  nosso primeiro abastecimento. E parece que conseguimos o impossível, os três se desencontraram.

Foi assim:

1) Os três param no posto de gasolina;

2) Os três abastecem as suas motos;

3) Dois enchem o vasilhame reserva de combustível;

4) Os três encontram-se quase prontos para a partida;

5) Sai o primeiro, pega a pista,  faz o retorno para pegar o sentido Aiquile-Sucre (tipo avenida com duas pistas e um canteiro com plantas altas no meio) e segue vagarosamente a estrada;

6) O segundo sai fazendo o retorno, mas para do outro lado e montado na moto aguarda o terceiro fazer o retorno. Nisso o primeiro segue pela estrada;

7) Como o terceiro não aparece, o segundo espia em pé em sua moto e percebe que não havia mais ninguem do grupo;

RESUMINDO: o terceiro não fez o retorno e seguiu no sentido contrário.

CENÁRIO: o 1 indo para o sentido correto, o 2 parado em Samaipata igual cachorro que cai do caminhão de mudança e o 3 indo para Santa Cruz.

EPÍLOGO: o 3 percebe o engano, 10 minutos depois, retorna e encontra o 2 parado no ponto de partida.

CENA FINAL: o 2 e o 3 encontram o 1 parado, esperando notícias e seguem todos com cara de Jeca para a viagem.

 Após 100 Km rodados em asfalto razoável para bom, chega a famigerada estrada de chão. Param os três e diminuem a pressão do ar dos pneus para melhor desenvoltura das motos nesse tipo de estrada e partem pra dentro.

Após alguns Km's , eu (Evanio) compro meu primeiro terreno em um bolsão de pó. Praticamente um simples tombar da moto e eu saio catando cavaco e consigo, orgulhosamente, cair de pé. Zilmar retorna e me ajuda a por a moto em ordem de marcha.

A estrada é um misto de pedra, terra, pó (não de coca) e serpenteia  morro acima e morro abaixo, batendo em até 2.500 metros de altitude.




Mais alguns Km's compro meu segundo terreno. Nesse, também em um bolsão de pó, solto a moto e caio em cerca de 15 cm de pó, a roupa preta passa a ficar branca e eu com a cara vermelha de raiva. Saio ileso, mas com o orgulho ferido, fazer o que? A moto desmaida com o susto e carregando aluguns pequenos arranhões. Ela olha pra mim pedindo ajuda e dessa vez a minha sorte foi o Cristiano vir logo atrás para me ajudar. Com muita dificuldade, já que dessa vez não foi um simples tombo, conseguimos levantá-la.

Mordidos, seguimos e mais adiante paramos em uma birosca de beira de estrada onde nos hidratamos. Próximo, há um posto de pedágio (não é cobrado das motos), onde pedimos informação da distância que faltaria para alcançarmos o asfalto. 40 KM, foi a informação. 

Prosseguimos por mais 30 Km e novamente formulamos a mesma pergunta de distância, dessa vez a um motorista da empreiteira encarregada do trecho que percorríamos, e a resposta foi: 60 Km, olhamos um para a cara do outro e foi aí que percebemos que ninguém detem a verdadde absoluta na bolívia, no que diz respeito a distâncias rodoviárias.

Após 240 Km percorridos em 8 horas (por conta dos 140 Km de terra), chegamos em Aiquile. Abastecemos e fomos para  o melhor hotel da cidade. Mas não era o meu dia., sabe aquela fisgada de dente na momento menos apropriado? My God!!!! Lembrei do meu dentista, mas, fazer o que? Lascou!!!!!!!!!! Corro desesperado e consigo achar um dentista ainda no seu consultório e que prontamente me atendeu. 


Questão solucionada, pergunto-lhe o valor da consulta e ele me explica que coleciona moedas e que aceitaria uma moeda brasileira. O tonto aqui abre a carteira e pego duas notas altas de real ele educadamente devolve-me e repete: Señor, yo soy un coleccionista de monedas!!!! Peço desculpas e entrego-lhe uma moeda de R$ 1,00 e outra de R$ 0,50. 

Faço aqui uma homenagem pessoal ao Dr. Juan Pablo, profissional competente que faz do seu coração a bússola dos seus valores.

Dr. Juan Pablo e Cristina que não entendeu o Espanhol do nº 03


Mas o dia não havia acabado, retorno para o nosso hotel 5 estrelas e a garagem é no pátio interno, mas a guia não é rebaixada e ainda há a necessidade  de transpor outro degrau, e como é feito isso????? Por duas pequenas rampas móveis. 

Então, estufo o peito, aponto a proa da moto, acelero e PIMBA!!!!!!!!!!!!!!!!! CHÃO!!!!!!!!!!!!! Pela terceira vez, no mesmo dia, vou ao chão. Dessa vez comprei um portão. Mas novamente nada acontece comigo e a moto.

O Hotel San Pablo, o melhor da cidade, diária equivalente a R$ 7,50, com direito a banheiro coletivo. Porém, justiça seja feita para alimpeza dos quartos ebanheiro, mas miseravelmente, mesmo sendo os únicos hóspedes no hotel, oproprietário trancou-nos durante a noite dentro do hotel com direito a água fechada e tudo menos.   

Garagem do nosso 5estrelas

Banho tomado, saímos para o nosso lanche e no caminho encontramos a Oficina de Charango (pequena viola de 10 cordas que tem como capital a cidade de Aiquile) e tivemos a oportunidade de conhecer o artesão Demécio Figueroa.


O artesão Demecio Figueroa com o Charango

O lanche foi na Snack Sabor Latino, que nosso tradutor oficial (o nº 3) se fez entender para a atenciosa e esforçada garçonete que queria Salsa (molho),mas ela entendeu que ele queria uma sopa....depois contarei mais artes do nosso tradutor oficial, o nº 3.


Muito legal no dia foi ter reencontrado o nosso Dr. Juan Pablo,por acaso, em nosso lanche, quando ele mais uma vez de forma generosa nos proporcionou boas informações da Bolívia.

Igreja Matriz de Aiquile

12 comentários:

Anônimo disse...

Pelo visto , ao contrário do que imaginou no início, era o seu dia!! Vc sem saber encontrou o que mais precisava e estava ali no seu caminho, na hora certa... Os desencontros, tombo e contratempos foram propositais para que vc pudesse chegar em tempo ao encontro marcado (embora ninguém tivesse agendado nada...) #euacreditoemsinais
Um bj enorme para vcs!! "Tamo" daqui acompanhando tudinho!!!
Simone Doscher

Edmundo Gonzaga disse...

A história dos 3 patetas perdidos dentro da cidade é ótima, ri muito!
Boa viagem para voces. Evanio: leio diáriamente o Blog e já repassei o endereço para uns 4 amigos acompanharem sua viagem também. Assim, estou programando minha viagem de Fusca pelo Peru. Aguard ancioso o trecho do Peru - Cuzco/Puerto Maldonado/Rio Branco.
Abraços

negrão disse...

Hipoteses do porque vocês se perderam:
a)porque não avistaram aquele enorme "M" vermelho e amarelo do templo do diabo.
b)esqueceram de tomar o remedinho que o geriatra receitou.
c)tomaram um chazinho esperto no hotel.
e) todas as anteriores.

Saudações bolivarianas,
saudações ao grande companheiro Evo.

O do dentista, te cuida, porque se fosse no Chile iriam teus dolares.
Ainda reclamam do socialismo bolivariano do seculo XXI.

Abraços,

Negrão

Fernanda Cunha disse...

Que bom que deram noticias...estavamos todos aqui ansiosos!!!!
Aventura aventura... mas nem está tão didicil assim rsrsr as caras de todos estão ótimas!!!

Beijos a todos.

Stefano disse...

Quanta aventura, neste região que me parece muito pobre. E o Cristiano já "comprou chão"?

Leo Michelstadter disse...

A pergunta que nao quer calar, quem era o terceiro????? Otimos comentários e as fotos continuam demais.. PAI, nao precisa ter medo do IPOD, ele nao morde e nao explode.. hehehehe..

abraço a todos!!!

Leo Michelstadter disse...

mais um comentário!!! legal o percurso de terra que voces pegaram hein.. e ai pai, relembrou os tempos de agrale e DT.. hehehehe.. Do dentista nem precisa falar mas.. QUE SORTE !!!! e melhor ainda ser uma pessoa legal.. E as mulheres, como estão se comportando??

mais abraços e ansioso por mais noticias

Leo Michelstadter disse...

Vcs nao postaram mas eu posto comentário!!! PAI, a pat mandou um abraço para vc e ta impressionada de voce ainda nao ter perdido seu óculos.. hehehehe.. A gabriela ta engatinhando e ja fala mama e papa!! O caca nao para de perguntar do vovô e da vovó..

abraço a todos

negrão disse...

lizmari,

estou acompanhando toda viagem de vocês,mas na quela foto dos radicais,vocês me lembraram muito bem,os radicais do filme motoqueiros selvagens,com direitos a tombos e confusões.
peço desculpas pelos comentários de meu marido negrão,proibi ele de fazer mais algum.
abraços e aproveitem mais ainda a vigem de vocês.
liz

Teca disse...

Ei pessoal,
Estou amando as histórias... lembrem-se que vcs tem uma galera que espera ansiosa por notícias! Não demorem a postar, viu.
Tudo de bom pra vcs... Beijos especiais pro cunhadão!

Anzoategui disse...

Parabens amigos, Zilmar - Evanio e Cristiano. Estou com inveja. Inveja boa, não se preocupem. Siga com Deus. Mas peçam pra ele não empurrar vcs, do contrario vao voltar latifundiarios, de tantas terras. Ah, Ah, Ah. Um abraço a todos divirtam-se e juizo.Fernando Anzoategui

Anônimo disse...

Estou querendo ir em maio dde 2013 direto de Santa Cruz a Sucre, mas de carro equipado. Mas, pela descrição de vocês não vai dar... e vou ter de parar em Aiquile....